Artigo do Mês

A SEGURANÇA DOS FIEIS NAS IGREJAS E

ORGANIZAÇÕES RELIGIOSAS

 

“Treze igrejas devem ser multadas por falta de alvará de incêndio em Cuiabá. Bombeiros informaram que instituições foram notificadas e não regularizaram. Igrejas devem ser multadas e, em seguida, interditadas. (...). [Foi informado] (...) que, após denúncia de irregularidade, foi feita vistoria e constatadas falhas em 22 instituições religiosas. Nove delas, porém, regularizaram a situação, enquanto as demais ainda se encontram em condições que oferecem risco às pessoas que frequentam o local. (...)”, Portal G1, fev/2013.

É de se enfatizar o noticiado pela mídia nacional que, segundo as empresas fabricantes de extintores de incêndio houve acréscimo na procura, em cerca de 30%, na aquisição por Igrejas Evangélicas e Centros Espiritas, os quais estão entre as instituições que promovem reuniões em espaços fechados com grande acesso ao público de fieis, o que demonstra a salutar preocupação das lideranças.

 

Nesta motivação de legalidade institucional no exercício da fé para os religiosos, um dos trabalhos que os alunos da disciplina: “Igreja e o Direito Civil”, do qual sou titular no Curso de Teologia da FAECAD - Faculdade das Assembleias de Deus no Brasil, mantida pela CGADB - Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil, com sede em Vicente Carvalho, Rio de Janeiro/RJ, é apresentar uma cópia do Alvará de Localização Municipal ou Certificado do Corpo de Bombeiros, procedendo a obtenção voluntaria de um destes documentos junto a uma Igreja Evangélica dentro de sua escolha pessoal.

 

Chama à atenção os relatos de alunos, muitos dos quais já pastores, inclusive do Curso de Convalidação, de que a maioria das Igrejas pesquisadas por eles, de todas as denominações: históricas, tradicionais, pentecostais e neopentecostais, não possuem tal documentação legal, autorizativa de funcionamento para reunião de pessoas em locais fechados, enfatizando a dificuldade do cumprimento da tarefa acadêmica, que visa exatamente conscientizá-los da indispensabilidade da obtenção destes documentos antes de juntar pessoas num ambiente para culto ou para a realização de evento público em local aberto, inclusive para louvar a Deus.

 

É importante destacar que todos os Estados da Federação Brasileira possuem regramentos específicos para a segurança na reunião de pessoas, em ambientes fechados, como os Templos Religiosos, de qualquer confissão, ou ambientes abertos, como eventos evangelísticos; por exemplo, no Estado do Rio de Janeiro, o COSCIP - Código de Segurança Contra Incêndio e Pânico, Decreto n.º 897, 21/09/1976, enuncia todos os itens obrigatórios a todas as pessoas, organizações, entidades, instituições, empresas etc, que pretendam promover o ajuntamento de cidadãos, independente da motivação, seja religiosa, civil, cultural, esportiva etc.

 

Fiquei muito contente quando em uma visita feita a Igreja Batista da Liberdade em São Paulo pude constatar, em local visível na entrada do Santuário de Culto, uma grande placa que atesta que aquela Igreja Evangélica cumpre as determinações municipais relativas ao Alvará Municipal, consequentemente cumprindo as exigências de segurança pública para lugares que reúnem pessoas.

 

Também visualizei a devida instalação e identificação dos Extintores de Incêndio em locais acessíveis, e notei que a Igreja da Liberdade possui internamente sinalizações relativas às Saídas de Emergência, e ainda, para orientações de seus membros e visitantes, insere no Boletim Dominical instruções orientativas com relação à localização e utilização dos equipamentos de segurança dos fiéis.

 

Num outro momento lecionando o Módulo: “Legislação Aplicada as Organizações Religiosas” no Curso de Pós-Graduação em Gestão Eclesiástica da FABERJ - Faculdade Batista do Estado do Rio de Janeiro/STBF - Seminário Teológico Batista Fluminense, ligado a Convenção Batista Fluminense, que funciona nas dependências do Colégio Batista Fluminense, na Cidade de Campos dos Goytacazes/RJ, compartilhamos a obrigatoriedade das Igrejas e Organizações Religiosas cumprirem o COSCIP/RJ.

 

Destacamos o excepcional exemplo da Igreja Batista Nova Belém, São Francisco do Itabapoana/RJ, em que pese, na quantidade de membros, ser considerada pequena, possuir uma Brigada de Incêndio formada por membros, que foram treinados num curso promovido pelo Corpo de Bombeiros para Líderes Comunitários, estes sim, de grande visão, o que deve servir de modelo para outras Igrejas Evangélicas, que pretendem cultuar a Deus, com a tranquilidade pessoal, sem colocar em risco a vida, a segurança ou a integridade dos fieis, “Para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem ao Pai que está nos Céus”.

 

Gilberto Garcia é Advogado, Pós-Graduado, Mestre em Direito. Especialista em Direito Religioso, Professor Universitário e Membro do Instituto dos Advogados Brasileiros. Autor dos Livros: “O Novo Código Civil e as Igrejas” e “O Direito Nosso de Cada Dia”, Editora Vida, e, “Questões Controvertidas - Parte Geral Código Civil”, e, “Novo Direito Associativo”, Editora Método, e, ainda, do DVD - “Implicações Tributárias das Igrejas”, Editora CPAD. Gestor do Site: www.direitonosso.com.br

 

JUSTIÇA FISCAL IGUALITÁRIA NO BRASIL

O Exercício da Cidadania e a Linguagem Jurídica

AS IGREJAS E A ADOÇÃO DE CRIANÇAS

LEGALIDADE INSTITUCIONAL PARA AS IGREJAS NO BRASIL

Simpósio Internacional de Direito e Religião - E U A

Liberdade de crença e intolerância religiosa

Ministro Religioso Não Possui Características de Empregado de Igreja

Contabilidade de Igrejas e Organizações Religiosas.” - Parte 2/2

Contabilidade de Igrejas e Organizações Religiosas.” - Parte 1/2

As Igrejas e o PNDH-3 - Disseminação de Cultura Religiosa da Paz

As Igrejas e o PNDH-3 - Promoção de Respeito a Diversidade Religiosa

As Igrejas e o PNDH-3 - Respeito e Convivência com as Diferentes Crenças

As Igrejas e o PNDH3 – Símbolos Religiosos em Prédios Públicos Federais

As Igrejas e o PNDH3 - Diversidade das Religiões em Escolas Públicas

AS IGREJAS E O PNDH3 - UNIÃO CIVIL ENTRE HOMOSSEXUAIS

As IGREJAS E O PNDH3 – ABORTO: TEMA DE SAÚDE PÚBLICA

As IGREJAS E O PNDH3 - SUBSTITUIÇÃO DE INDICIAMENTO PARA USUÁRIOS DE DROGAS

As IGREJAS E O PNDH3 – REGULAMENTAÇÃO PROFISSIONAIS DO SEXO

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO MINISTERIAL

AS  IGREJAS CRISTÃS E O PLANO NACIONAL DE DIREITOS HUMANOS-PNDH3

ELEIÇÕES - EXERCÍCIO DE PRIVILÉGIO E COMPROMISSO

O ELEITOR TAMBÉM TEM QUE TER FICHA LIMPA?

AS IGREJAS E SUAS OBRIGAÇÕES LEGAIS

LEGALIZAÇÃO DA PROSTITUIÇÃO NO BRASIL – II/II

LEGALIZAÇÃO DA PROSTITUIÇÃO NO BRASIL - I/II

OS DIREITOS E DEVERES DOS CRISTÃOS - 2/2

OS DIREITOS E DEVERES DO CRISTÃO - 1/2

ASPECTOS ADMINISTRATIVOS, JURÍDICOS E CONTÁBEIS DAS IGREJAS

PROGRAMA DE ESTUDOS RELIGIOSOS E EVANGÉLICOS

LEI GERAL DAS RELIGIÕES: CONCORDATA EVANGÉLICA?! - 3/3

LEI GERAL DAS RELIGIÕES: CONCORDATA EVANGÉLICA?! - 2/3

LEI GERAL DAS RELIGIÕES - CONCORDATA EVANGÉLICA? - 1/3

A LEGISLAÇÃO DO IMPOSTO DE RENDA E AS IGREJAS - PARTE II

LEGISLAÇÃO DO IMPOSTO DE RENDA - IGREJAS & PASTORES I

BRASIL: PAÍS SEM RELIGIÃO OFICIAL - LAICIDADE AMEAÇADA

ESTATUTO JURÍDICO DA IGREJA CATÓLICA NO BRASIL VI

O NOVO ESTATUTO JURÍDICO DA IGREJA CATÓLICA NO BRASIL V

O NOVO ESTATUTO JURÍDICO DA IGREJA CATÓLICA NO BRASIL IV

O NOVO ESTATUTO JURÍDICO DA IGREJA CATÓLICA NO BRASIL III

NOVO ESTATUTO JURÍDICO DA IGREJA CATÓLICA NO BRASIL – II

NOVO ESTATUTO JURÍDICO DA IGREJA CATÓLICA NO BRASIL – I

O LIVRO SAGRADO E AS LEIS NO ANO DA BÍBLIA II

O LIVRO SAGRADO E AS LEIS NO ANO DA BÍBLIA I

CÓDIGO DE DEFESA DO ELEITOR

LIBERDADE RELIGIOSA - UM DIREITOS DE TODOS

ROTARY CLUB E A SOCIEDADE BRASILEIRA

JUBILEU DE PORCELANA PROFISSIONAL NA ADVOCACIA

A SOCIEDADE CIVIL E O NOVO DIREITO ASSOCIATIVO BRASILEIRO 2/2

A SOCIEDADE CIVIL E O NOVO DIREITO ASSOCIATIVO BRASILEIRO 1/2

A IGREJA E O CUIDADO COM AS INFRAÇÕES PENAIS

AS IGREJAS E AS OBRIGAÇÕES LEGAIS

QUEM MANDA MAIS: ASSEMBLÉIA GERAL OU ESTATUTO ASSOCIATIVO ?

A IGREJA, O CÓDIGO CIVIL E O BATISMO DE CRIANÇAS

CUMPRIR A LEI: UMA FONTE DE AUTORIDADE PARA EVANGELIZAÇÃO

EVANGELIZAÇÃO E O JUDICIÁRIO

A NOVA LEI DE PROTEÇÃO AS MULHERES VITIMAS DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA

QUATRO ANOS DO CÓDIGO CIVIL: ADEQUAR, UMA NECESSIDADE !

DÍZIMO: CONTRIBUIÇÃO VOLUNTÁRIA DO FIEL

FERIADOS RELIGIOSOS NUM PAÍS LAICO

ELEIÇÕES LIMPAS - A LUTA DOS JUÍZES PELA ÉTICA NA POLÍTICA

VOTO DE QUALIDADE: PREÇO DA DEMOCRACIA !

O PLANO DIRETOR DA CIDADE E AS IGREJAS

OS SINDICATOS E ADEQUAÇÃO ESTATUTÁRIA AO CÓDIGO CIVIL 

MONTE PÚBLICO DA JUSTIÇA, O CALVÁRIO 

AS IGREJAS E SUAS OBRIGAÇÕES LEGAIS

AS IMPLICAÇÕES LEGAIS  DAS EXCLUSÕES DE MEMBROS DAS IGREJAS II

AS IMPLICAÇÕES LEGAIS  DAS EXCLUSÕES DE MEMBROS DAS IGREJAS I

AS IGREJAS E OS CONTABILISTAS NO CÓDIGO CIVIL

IGREJAS EVANGÉLICAS NA MIRA DA POLICIA FEDERAL

OS CIDADÃOS E A CONSTITUIÇÃO DO BRASIL

TOLERÂNCIAS RELIGIOSAS DO ESTADO LAICO

DESARMAMENTO: SIM OU NÃO ? – UMA QUESTÃO DE CIDADANIA !

ORGANIZAÇÕES ASSOCIATIVAS E A NOVÍSSIMA ALTERAÇÃO NO CÓDIGO CIVIL

O CASAMENTO  E O NOVO CÓDIGO CIVIL II

O CASAMENTO  E O NOVO CÓDIGO CIVIL I

ESTADO LAICO: FUNDAMENTO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL

AS IGREJAS E O RISCO JURÍDICO ZERO

JUSTIÇA PENHORA DÍZIMOS DE IGREJA EVANGÉLICA

AS “NOÇÕES DE DIREITO” E OS SEMINÁRIOS DE TEOLOGIA

O DIREITO NOSSO - EXERCÍCIO DE CIDADANIA CRISTà !

O ESTATUTO DA IGREJA ESTÁ ADEQUADO AO NOVO CÓDIGO ?

A NECESSIDADE DE ADEQUAÇÃO DO ESTATUTO DA IGREJA !

POR QUE O ESTATUTO DA IGREJA TEM QUE SER ADEQUADO?

OS EVANGÉLICOS E A NOVA ORDEM JURÍDICA

O NOVO CÓDIGO CIVIL E A SOCIEDADE BRASILEIRA

NOVO CODIGO CIVIL MEXE COM A NATUREZA ASSOCIACIONAL DAS IGREJAS NO BRASIL  II

NOVO CODIGO CIVIL MEXE COM A NATUREZA ASSOCIACIONAL DAS IGREJAS NO BRASIL  I

AS ALTERAÇÕES NO CÓDIGO E A LIDERANÇA EVANGÉLICA

ESTATUTO DA IGREJA: UNIFORME OU ROUPA SOB MEDIDA?

AS IGREJAS E OS APERFEIÇOAMENTOS AO CÓDIGO CIVIL

AS IGREJAS E O NOVO CÓDIGO CIVIL

AS IGREJAS E AS IMPLICAÇÕES JURÍDICAS DA ALTERAÇÃO NO CÓDIGO CIVIL

AS CONSEQÜÊNCIAS LEGAIS DA ALTERAÇÃO DO CÓDIGO CIVIL PARA AS IGREJAS.

AS ALTERAÇÕES NO CÓDIGO E A LIDERANÇA EVANGÉLICA

A SOCIEDADE BRASILEIRA E O NOVO CÓDIGO CIVIL

A NOVA ORDEM JURÍDICA E A SOCIEDADE BRASILEIRA

2º SIMPÓSIO NACIONAL - UM EVENTO JURÍDICO DE ALTÍSSIMO NÍVEL